segunda-feira, 19 de abril de 2010

Há dias...

... em que me sinto vazia de sentimentos.

Nem sinto o coração bater, e é ao constatar tal, que admito que estou insensível.

Não sinto o coração bater, não me ouço respirar, e parece que passo pela Vida como a espectadora dum filme mudo e a preto e branco.

Nada me afecta, nada me comove, nada me faz rir ou vibrar, nem sorrir, nem gritar.

E depois, racionalmente, forço-me a sentir.

Destruo a armadura que construí para me proteger dos sentimentos que me magoam e que me fazem chorar.

Transformo-me de pedra dura em cristal, frágil, delicado e quebrável.


Hoje foi um desses dias.
Passei por ele a tentar não sentir uma dolorosa ausência que me consome e a tentar ignorar uma perturbadora presença que me entristeceu o dia todo.

Saí do trabalho e consciencializei-me que estava em "modo automático" e não sentia nada.
Gelada nos sentimentos, fria na racionalidade.

O Sol brilhava, mas nem isso me alegrou.
E apercebi-me do meu estado.

E então, forcei-me a deixar de ser robot na minha própria Vida, e a sentir.

E então, chorei.


4 comentários:

  1. Chorar faz bem...
    chorar limpa-nos a alma e a nossa essencia...

    Bom dia :)

    ResponderEliminar
  2. Chora, que as lágrimas são tuas e delas farás a cristalina água que te saciar´+a a sede em tempos de sol bravo!
    bj

    ResponderEliminar
  3. Ji:
    Fadinha agradece e retribui... Chuac :)

    ..-..-..-..

    Eu Mesma!:
    E há dias em que é mesmo preciso!
    E após o choro, o dia correu muito bem. :)

    Beijinhos

    ..-..-..-..

    Jorge Carvalho:
    :)

    Obrigada pelas tuas palavras. Gostei. :)
    E desculpa a minha ausência do teu blog, mas é geral, ando demasiado cansada...

    Beijinho

    ResponderEliminar

Sopra no vento o que pensas, sentes ou sonhas... Que o vento trará até ao alto da minha árvore as tuas palavras...

Obrigada...