sábado, 2 de julho de 2011

Diário das Minhas Maminhas - 2

Dia 2 – Sábado

Passo o dia com sono, talvez devido à alergia. Vagueio pela net, vendo o que já vi, tentando não pensar demais, o que é dificil.
De vez em quando, apalpo o caroço.

A ver se ainda está lá, se mudou, se passou.
Continua lá, sem alterações.

Comento com outra amiga o meu receio e decido que não vou contar mesmo a mais ninguém, enquanto não souber o que é.

Vou à praia ao final do dia, mas nem me exponho ao Sol. A pele “não quer” Sol nem que me besunte com mais nada além de creme de calêndula “home made”.
Tento distrair-me.
Leio, e entro noutro mundo que não o meu.

Mas quando páro de me distrair... Os pensamentos voltam.
Tenho uns poucos de “SE”s na minha cabeça.

SE não é um gânglio inchado.
SE não desincha.
SE tenho de ser operada.
SE é maligno.

E mesmo fechando a mente aos “SE”s e ao medo, eles estão lá.

À noite, sinto ainda mais a ausência Dele e o quanto me apetecia estar nos Seus braços.
E envio-Lhe uma sms antes de deitar, a “pedir” um beijo.
Adormeço logo de seguida.

Cerca de uma hora e meia depois, a resposta Dele acorda-me dum sonho parvo qualquer, e enche-me de mimo.
Respondo-Lhe, deliciada, e adormeço de novo, com a sensação da presença Dele, de estar aninhada Nele...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Sopra no vento o que pensas, sentes ou sonhas... Que o vento trará até ao alto da minha árvore as tuas palavras...

Obrigada...