domingo, 3 de julho de 2011

Diário das Minhas Maminhas - 3

Dia 3 – Domingo


Passa-se mais um dia, com mais do mesmo.
O caroço que não muda, que não desaparece.
Os pensamentos que me assolam, acerca do historial de família, das dúvidas, dos receios.
As saudades Dele
.

Apenas a pele está melhor.
Ao fim da tarde, vou até à praia.

E em tudo o que observo, penso na nossa pequenez no Universo, em sermos apenas um grão de areia.
Num instante, somos saudáveis e rimos e temos a vida toda pela frente.
Noutro instante, podemos já cá não estar.

E por vezes, perdemos tempo com zangas e tretas e chatices, quando deviamos dar graças por estarmos cá.
E por vezes, alimentamos tristezas e rancores, quando temos mais motivos para ser felizes.

E dei comigo, a olhar para tudo e a pensar que há coisas com que não vale a pena perder Tempo, porque o Tempo, sendo eterno, vai-se gastando em cada minuto e não o podemos recuperar...


Tempo mal gasto, não é devolvido...

1 comentário:

  1. O problema é mesmo este...
    nos momentos piores pensamos na pequenez da vida... no quanto curto é o nosso tempo mas depois... o tempo passa e ... quando damos por isso a rotina instala-se e ....

    já não nos lembramos que no meio desta vida... somos do mais pequeno que existe...

    ResponderEliminar

Sopra no vento o que pensas, sentes ou sonhas... Que o vento trará até ao alto da minha árvore as tuas palavras...

Obrigada...