segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Quis...

... ir para a rua, saudoso que estava da família.

O olhar triste e meigo e o corpo fragilizado não foram impeditivo para ir ter com eles.

Beijou a mãe e deitou-se junto do alecrim, a descansar.

A mãe velou-lhe o sono, que se revelou eterno...



PS - Agora vou chorar a morte do meu puppy e a nossa dor, com a certeza de que, pelo menos, despediu-se da mãe dele e de que já não sofre. (Não teve acesso aos manos, por perigo de contágio, e foi a minha mãe que o levou para o quintal, pois ele estava fraco demais para descer as escadas.)

11 comentários:

  1. Que descanse em Paz.

    Beijinhos e mmmmmmmmmmmmmm

    ResponderEliminar
  2. Ooooooooooooooooooooh! É esta a parte má de ter animais de estimação...

    Sorry...

    ResponderEliminar
  3. Beijinho linda. Espero que estejam algures, a brincar com os meus puppys do coração. Iam-se dar bem de certeza.

    Um beijinho enorme para ajudar a acalmar o coração e as saudades.

    ResponderEliminar
  4. aaaiiiiiiiiiiiiii
    já passei por isso várias vezes ...e só de pensar que vou passar novamente .... ai ai ai

    ResponderEliminar
  5. Oh amiga, fiquei triste. Ainda hoje tinhamos falado nele pela manhã...
    Um beijinho grande.

    ResponderEliminar
  6. Sei bem o que custa. Força.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Miga, não fiques triste.
    Custa sempre perder um animal de estimação. Eu já perdi vários ao ponto de começar a achar que tudo o que eu gosto eu perco.
    Bjs

    ResponderEliminar

Sopra no vento o que pensas, sentes ou sonhas... Que o vento trará até ao alto da minha árvore as tuas palavras...

Obrigada...