terça-feira, 31 de março de 2009

Zéquinha & Joãozinho

Diz o Zequinha, depois de ter espreitado a mamã e o papá na "palhaçada".
-F*d*-s*!!! Se eu fui ao psicólogo por chupar no dedo, a mamã vai ser internada ...!!!


Na escola:
- Crianças, amanhã quero que me tragam exemplos de construções que estejam a ser feitas próximo das vossas casas e quais as vantagens destas novas construções para nós.
- Sim, professora.


No final da aula, a professora pede a todas as meninas que fiquem na sala porque quer dizer algo:
- Olhem, meninas, como o Joãozinho é muito malcriado é provável que amanhã ele diga alguma das suas asneiras. Por isso, vou pedir que, para evitarmos problemas, quando ele disser algo que nos pareça asneira, todas vocês se levantem imediatamente e saiam da sala.


Todas concordaram com o plano.

No dia seguinte, pergunta a professora:
- Fizeram a redacção que eu pedi?

Primeiro a Anita:

- Perto da minha casa estão a construir um supermercado. Assim, a minha mãe não necessita andar muito para ir às compras.
- Muito bem Anita !!! Agora o Raulzito:
- Perto da minha casa estão a construir uma fábrica de móveis. Assim, como o meu pai é marceneiro ele pode trabalhar mais perto de casa.
- Excelente, obrigado Raulzito.

Nisto o Joãozinho levanta a mão. Diz a professora:
- Ai meu Deus !!! Fala, Joãozinho. O que estão a construir perto da tua casa?
- Perto da minha casa estão a construir um bordel.

Imediatamente todas as colegas do Joãozinho levantaram-se para sair da sala e ele diz:
- Calma, suas p*tas... Ainda não abriu !!!



Desculpem este post fraquinho com anedotas velhitas, mas hoje estou ko e vou já para a camita...
Ou antes, vou já dormir, que na camita já estou...
Beijoquitas... zzzzzz

segunda-feira, 30 de março de 2009

Está frio...

Já tenho o aquecimento ligado de novo, já ligo o cobertor electrico... :(
Podia estar frio, mas tanto!!??!...
No Sábado, andava eu toda lampeira a passear no campo (estava frio, mas apeteceu-me, andava à caça de fotos giras), e arrefeceu muito, ao ponto de me cair granizo na cabeça!!!! Granizo!!! Não eram pedras grandes, mas PORR@!!!
Ontem, não havia maneira de me sentir quente, tomei um duche bem quente, mas continuava gelada, até ligar o cobertor eléctrico... :(
Mas sabem o que me deixa triste? Mesmo, mesmo, mesmo triste??
Hoje recebi o telefonema dum amigo, e ele disse que o pomar dele (ele ofereceu-me maçãs Fuji, que eu adoro, há tempos) esteve a -5ºC, com uma geada que lhe queimou as flores... :(
Um dia destes, se conseguir, mostro-vos o que uma geada pode fazer a um pomar, vou ver se arranjo umas fotos... É tão triste, as flores parecem normais, muitas vezes, mas se as abrirmos, estão queimadas por dentro, nos orgão sexuais...
E assim, não há maçãzinhas para ninguém... :(
E também estive com um casal conhecido (também são fruticultores), que me disse o mesmo: veio a geada, deu-lhes cabo das maçãs, dos pêssegos, dos alperces e creio que, também, da vinha.
:(
Além de tudo isto, as barragens têm pouca água e, das duas, uma: ou vem uma carrada de chuva em Abril, estragando muitas culturas (por causa dos encharcamentos e das doenças que gostam da humidade), ou vem um ano seco, com todas as consequências nefastas...
:(
São Pedro, ajuda lá os agricultores, que já basta o "nosso" Governinho para nos lixar a vida, sim!??!

sábado, 28 de março de 2009

A Hora do Planeta

...aqui


Eu aderi...
E a minha casa da árvore ficou iluminada assim...







Gosto da luz das velas... Relaxam-me...

Mas hoje, a intenção foi ecológica...

Na bolinha azul em que vivemos, a 3ª a contar do Sol, continuamos a ser a única espécie que suja o próprio prato onde come, o próprio ninho onde dorme...

Outras espécies sofrem com as nossas escolhas de consumismo exagerado, de confortos absurdos, de escolhas erradas... E afinal, co-habitamos todos, deveríamos ser nós, os ditos seres racionais, a zelar pelo bem de todos...

E de vez em quando, apercebemo-nos do que fizémos, quando as nossas frutas são atacadas por espécies que acasalam ao crepúsculo, e têm esse crepúsculo induzido por candeeiros públicos, aumentando as horas para acasalamento e as probabilidades de tal acontecer (assim, a fruta fica bichada e fazemos mais uns tratamentos fitofarmacêuticos, enchendo de resíduos o que vamos comer depois...).

Ou as nossas baleias vão ter à costa, atraídas pelas luzes e pelo barulho, alterando-lhes a rota e confundindo-lhes os sentidos...

Mais se pode dizer sobre a poluição luminosa, vejam aqui, aqui, aqui...

E o nosso céu!??!? Quantos de vós conhecem Cassiopeia, a Ursa Maior, a Ursa Menor, a Estrela Polar, Vénus, Marte?... Quantos de vós nunca sonharam enquanto olhavam para um céu azul escuro salpicado de estrelas, ou se deliciaram com o luar derramado (mimo nocturno do Sol) sobre a paisagem, reflectido num regato?...

Tanto se poderia dizer sobre este assunto...
Mas não é de palavras que precisamos, é sim de atitudes novas e mentalidades honestas e frescas...

Para finalizar, digo-vos...

Adoro a Noite, não tenho medo do escuro...

A noite é boa conselheira... :)

sexta-feira, 27 de março de 2009

Parabéns ao caçula!

Hoje, o meu mano caçula faz anos*!!!

É um lindão, já lhe dei os parabéns, durante a noite!!! :D

E eu estou FELIZ!!!!!!!!!!!!! :D

Beijinhos a todos!



*25 aninhos... "Já ninguém tem 25 aninhos!!!..." :p

A minha xará :)

Ontem, depois de um dia de trabalho árduo (12h non-stop) mas maravilhoso, tive uma visita. :)

A minha xará* do Porto veio fazer-me uma visita, ficou cá a dormir, e foi bom ter a companhia dela!!!

Fizémos um arroz de espigos, grelhámos as farinheiras deliciosas que me tinham oferecido, petiscámos a chouriça e azeitonas! Mnhaaammmmm :)

Foi um serão agradável, e hoje de manhã, também foi bom pequeno-almoçar com ela...

Espero que o trabalho dela a traga cá mais vezes!!! :D

*xa.rá (masculino)
-
pessoa com mesmo nome de outrem; homónimo; tocaio.
-
chapa; camarada.
in here

quinta-feira, 26 de março de 2009

Como torturar alguém gravemente...


... sem sequer fazer sangue!?!??!


Ofereçam isto a quem está a ter cuidado com o que come e a evitar tentações!!!!


(Da esquerda para a direita, em cima: Doce de abóbora com amêndoas, doce de cereja, doce de laranja, doce de tomate. Em baixo, da esquerda para a direita: farinheiras e chouriças. Tudo caseirinho e maravilhoso!!!)

Recebi isto hoje, vindo duma senhora amiga que faz coisas maravilhosas, como doces,morcelas, patés, mmmmm... :)

quarta-feira, 25 de março de 2009

"Ménage à trois"

"Ménage à trois" ou simplesmente "ménage" é uma expressão de origem francesa que significa "mistura a três" e é utilizada para designar os relacionamentos sexuais entre três pessoas. Podem ser dos seguintes tipos:
MMF : Dois homens e uma
mulher com bissexualidade masculina;
FFM : Duas mulheres e um
homem com bissexualidade feminina;
MFM : Dois homens e uma mulher sem bissexualidade;
FMF : Duas mulheres e um homem sem bissexualidade;
MMM : Três homens em acto
homossexual;
FFF : Três mulheres em acto homossexual.


(aqui)


Ok, agora vou-vos contar o que me aconteceu ontem...

Ontem, saí com a Coccinellita, fomos jantar e conversar. Não fomos a bares, nem nada, estivemos a conversar no carro depois do restaurante fechar. Então, ela contou-me os desenvolvimentos da noite de sexta/madrugada de sábado (ver aqui).

Na noite de Sábado, saiu de novo e encontrou novamente o Gajo e o Sacristão. Já a noite ia avançada, quando teve uma conversa "alcoolicamente séria" com o Gajo.

Então, o que resultou daquela conversa (eu ainda me estou a rir com aquilo), foi que o Gajo se sentiu pressionado, como se tivesse obrigatoriamente de escolher uma de nós...

Hã!??!? Helllllooooooo?!?!?!?.....
Uma de nós!??! Qual "uma de nós"?!?!? Então o Gajo anda atrás dela há mais de um ano, e só porque me conheceu há 2 dias e saiu comigo uma vez, já entro no leque de escolhas!??!


Bem, desmanchei-me logo a rir e discutimos a hipótese da "escolha".


Eu disse logo: "Eu não sou prémio de consolação para ninguém, então o Gajo acha que se não conseguir nada contigo tem sorte comigo?!?! Duh... Ainda por cima, tem "panca" por ti, para não dizer "paixão assolapada"...ahahahaha"


A Coccinellita entendeu as coisas de outra forma (ela conhece-o melhor): Que ele é uma borboleta (expressão que usamos para os gajos que beijam uma flor aqui, beijam outra ali....) e que ficou seriamente a balançar entre as duas...

E que, no fundo, o Gajo queria era mandar uma queca (fosse com quem fosse), embora eu continue a achar que ele queria mesmo era a Coccinellita.


Enquanto nos ríamos da situação (claro que nós, gajas, nos rimos de certas atitudes de gajos, né??), a Coccinellita lança a pérola da conversa com ele:


"Ele disse que chegou a pensar que nós queríamos fazer um ménage à trois com ele..."

"Quê?!?!??! AHAHAHAHHAHA!!! Estás a gozar, só podes estar a gozar... AHAHAHHAH" e ela respondeu-me "Não, nada disso, ele estava mesmo convencido e eu respondi-lhe que sobre mim não comentava e que tu não estarias pr'aí virada mesmo...".

Bem, esta conversa com a Coccinellita deu para muitas gargalhadas, porque, realmente, e perdoem-me os meninos, os homens às vezes são muito Duhhhhhh!!!

Quem me conhece um bocadito, e tal como tive oportunidade de comentar no post do Bruno Fehr , eu posso ser chamada de retrógada, antiquada, whatever, mas nisto sou "egoísta"; sexo, para mim, é uma dança a dois! NÃO PARTILHO!!! :p

Não sou contra quem o pratica, mas é algo que, desde sempre, nunca me cativou.


E conforme os anos passam, apercebo-me do seguinte:
Sou muito sensível às energias das pessoas. E ao estar com um homem, se esse homem estiver com a cabeça/coração noutra mulher, eu sinto. E não me faz bem. Por isso, prefiro estar sossegadinha no meu canto, do que vivenciar situações sexuais que me podem afectar ou perturbar de alguma forma.

Uma vez, li um artigo qualquer sobre a energia libertada num orgasmo (que é muita) e, num livrito sobre sexo tântrico, o motivo pelo qual o orgasmo masculino os desgasta e na mulher*, isso já não acontece. Tem a ver com o facto do Homem "dar" a sua energia vital, perdendo-a, e a Mulher "receber" essa energia vital dele, acumulando-a.

Uma coisa é certa, a libertação de energia é inegável, e a mim, faz-me confusão energias "estranhas"...

E se houver um relacionamento amoroso entre o casal e se se juntar mais alguém (H ou M, não interessa)... É sempre um trio, e acho que emocionalmente pode trazer problemas (normalmente, os trios trazem problemas... :p). É a minha opninão, claro...
Agora, se a questão for "sexo por sexo"... Ó meus amigos, façam o que quiserem, tenham cuidadinho com as DST...


Seja em que situação for... Não me convidem, ok? ;)


*eu confesso que nos momentos pós-coitais não consigo estar quieta, fico cheia de energia...e fome...lol


"Gosto de sair às 3h da manhã...

...e fazer coisas estúpidas." (The Silk Spectre, in "The Watchmen")


Na Sexta-feira-passada, estava eu sossegadinha em casa, a navegar na net e no teca-teca com pessoal, quando recebo uma mensagem dum gajo a convidar-me para ir ter com eles, sendo "eles" a Coccinellita, ele e o Sacristão. Troquei algumas mensagens com ele e o Gajo ofereceu-se para me "ir buscar a casa e partirmos sem destino"... Poooois...
Liguei à Coccinellita, claro, para saber o que se passava ali, uma vez que aquele Gajo anda há mais dum ano atrás DELA! :p

Ela disse-me que estavam "com os copos", mas que iam dançar, além do mais, eu já estava com fome e apeteceu-me sair. E lá fui (por ela, não por ele), levando o meu carro (sim, que a mim não me apanham "distraída" e não permito ser conduzida por alguém em estado alcóolico).

Fomos a um bar, depois a outro onde havia cachorros-quentes e uma pistazinha de dança.
Quem me conhece "na noite", sabe que eu danço "para mim", a maior parte das vezes de olhos fechados, e que sou um "bocadito maluca". Quem conhece a Coccinellita, sabe que ela é "completamente maluca". Quem nos vê às duas, a dançar... "Passa-se"... :D

Bem, dançámos, dançámos, amalucámos, e brincámos com ambos. Em parte alguma da noite houve alguma intenção sexual da nossa parte, nem sequer quando fizémos de cada um deles "fiambre" e nós éramos o "pão", a dançar. (Fiz o mesmo com a Madeirense no Carnaval, ao Nº 1, e é ÓBVIO que não há abordagem sexual, é pura brincadeira.)

Depois, fomos para a discoteca. O Gajo é um gajo "melado", é daqueles que toca nas pessoas, e apesar de ter havido alguns "toques" dele na minha cintura, quando dançávamos, nada sugeria interesse, nem dele, e muito menos, meu. (Ok, o gajo é fofo, e giro, mas ele está/estava interessado na Coccinellita e eu só os queria ver juntos para opinar à minha amiga sobre ele... eheheh...)

Bem, a noite acabou comigo a levar a Coccinellita a casa, o Gajo a pedir-me desculpa sem eu saber porquê, e o Sacristão "na boa".

O assunto morreu ali, foi uma noite em que saí de casa às 3h da manhã, regressei de madrugada, ao nascer do dia, e não fiz coisas estúpidas...


Fiz coisas giras. :)

terça-feira, 24 de março de 2009

Coelhinho...Mau...

Não, não é o Coelhinho da Páscoa!!!



Não resisto a este vídeo... :D

Beijitos

segunda-feira, 23 de março de 2009

A Cobrinha

A propósito duma conversa com um bloggerfriend, lembrei-me disto...
Adaptei o texto daqui, e foi um bocadinho à pressa, mas creio que dá para ficar com uma ideia...

"A serpente é um símbolo universal e complexo, que sofre as maiores contradições no que se refere ao seu uso.

Alguns acreditam que personifica o mal, outros, que é forte aliada contra as forças mais poderosas que possam atacar-nos.

Pode representar morte, destruição, mal, uma essência rastejante de penetração e também veneno.

A ela está associada a imagem do Uroboro, a serpente que morde a própria cauda formando uma circunferência, símbolo de processo, da continuidade, eternidade.

Simboliza uma força inconsciente da natureza que não é boa nem má, seu estado ainda é indiferenciado e corresponde à base do instinto e da impulsividade natural.

Pode ser considerada como um símbolo do falo e possui conotações sexuais, simbolizando a existência de conflitos eróticos quando a imagem aparece em sonhos.

A cobra aparece frequentemente na mitologia, no simbolismo da religião ou em cultos e ritos, onde podemos encontrar imagens da serpente do paraíso, a Mitgard germânica, da cobra da época de Moisés e das cabeças de serpentes das Górgonas malignas.

Essa imagem está associada ainda à Grande-Mãe que geralmente é retratada como sendo uma mulher forte, de seios nus e com os braços estirados para fora, segurando uma cobra em cada mão.

Na Antiguidade, era considerada como sendo o símbolo da terra, que sempre foi concebida como feminina.

Elas podem ser vistas, também, como uma representação do falo mas só poderá ser interpretada como falo, se a encararmos como o simbolismo gerador e criativo da libido.

Na tradição Cristã, Satã, disfarçado de serpente, instiga à queda, enganando Eva para desobedecer uma ordem de Deus.
Por isso a serpente também representa tentação, demónio, e engano.

Os traços positivos da cobra podem ser vistos quando interligada com a Árvore da Vida e representa bondade, também associada com poder curativos e ou renascimento simbolizado na mudança de sua pele.

O mito da tentação da serpente no jardim do Éden, refere-se à necessidade de autorealização do homem, o princípio da individualização, e é comum que seja apresentada por alguns como a representação simbólica do princípio sedutor da mulher.

No Hinduismo, está também associada à Kundalini, energia vital e sexual situada na base da coluna e que, se despertada, pode fluir pelo corpo do homem através da espinha dorsal, em forma de uma serpente que enrolando-se, em espiral, sobe até chegar à cabeça.

No Xamanismo ela significa transmutação, cura, regeneração, sabedoria, psiquismo, sensualidade. Como as cobras deixam para trás a sua pele, nós podemos deixar para trás as nossas ilusões e limitações para usarmos plenamente a nossa vitalidade e desejos para alcançar a totalidade.

Para os gnósticos, é um símbolo do tronco e da medula cerebral. Costumam simbolizar o sistema nervoso autônomo, a energia instintiva e são símbolos transcendentes de profundidade que costuma também estar associado à sabedoria, à cura e ao auto-conhecimento."


E digo-vos tudo isto, na verdade, para dizer apenas:


Gosto de Cobrinhas!* :)


Além de tudo o resto, porque comem ratos! :D


(A 2ª cobra em que toquei, era uma boa amarela, com 25kg e 2,25m... É uma sensação fantástica!!! A pele é macia e fresca... Nesta foto, é uma piton, e deixei muita gente horrorizada ao pegar-lhe... :D )


* Será que isso significa que gosto de sexo!?!?? Huummm... :p

domingo, 22 de março de 2009

Amo...

... Ver que o termómetro marca 18ºC em casa e nem sequer tenho o aquecimento ligado! :)

... Ir à despensa, ver todos os chocolates maravilhosos que tenho lá e conseguir ir embora sem sequer atacar um! Sinto-me forte! (Não é "gorda", é "forte", mesmo! :p )

... Ir ao campo e estar um dia maravilhoso para ver plantinhas e bichos e tirar moooontes de fotografias!

I feel Happy!!!

:D

sábado, 21 de março de 2009

Ostara - Primavera

Segundo a Wikipedia, aqui:

"Ostara é uma festividade moderna de religiões pagãs como a Wicca. Está relacionada com festividades que se celebram durante o equinócio de primavera. A moderna celebração não tem forte relação com outras celebrações pagãs históricas.


Ostara é o primeiro dia da
Primavera, ocorre cerca de 21 de Setembro no hemisfério Sul e 21 de Março no hemisfério Norte.
O inicio da primavera marca também a volta do
Sol e uma época do ano em que dia e noite tem a mesma duração depois do inverno.


É o despertar da
Terra com sentimentos de equilíbrio e renovação no entender dos wiccanos.

Ostara também lembra Easter (
Pascoa, em inglês), pois a pascoa no hemisfério norte é realizada nesta época.

Mesmo os não wiccans sentem-se diferentes neste período, mais dispostos, comem menos, dormem menos e acordam mais cedo.

Para os wiccans também é época de começar a plantar, época do amor, de promessas e de decisões, pois a Terra e a natureza despertam para uma nova vida."


E ainda, lido
aqui:

"Os oito Sabbats, celebrados a cada ano pelos Bruxos se originam nos antigos rituais que celebravam a passagem do ano de acordo com as
estações do ano, épocas de colheita e lactação de animais. Os Sabbats, também conhecidos como a "A Roda do Ano", têm sido celebrados sob formas diferentes por quase todas as culturas no mundo. São conhecidos sob vários nomes e aparecem com freqüência na mitologia.


Os quatro Sabbats principais (ou grandes) correspondem ao antigo ano gaélico e são chamados de
Imbolc (Candlemas), Beltane, Lammas (Lughnassad) e Samhain. Os quatro menores são Ostara (Equinócio de Primavera), Litha (Solstício de Verão), Mabon (Equinócio do Outono) e Yule (Solstício de Inverno).


Ao contrário da imagem que muitas pessoas têm do Sabbat dos Bruxos, eles não constituem uma ocasião em que as Bruxas se reúnem para realizar orgias, lançar encantamentos ou preparar poções misteriosas. A magia raramente é realizada, se é que isso acontece, num Sabbat de Bruxos. O Sabbat, infelizmente tem sido confundido também com a "Missa Negra" Satânica ou "Sabbat Negro", sendo esse outro conceito errado que muitas pessoas têm e que é decorrente de séculos de propaganda antipagã da Igreja, do medo, da ignorância e da imaginação excessiva dos escritores desde a Idade Média. Uma Missa Negra não é um Sabbat de Bruxos, mas uma prática satânica que parodia o principal ritual do Catolicismo e que inclui supostamente o sacrifício de bebês não batizados, orgias sexuais pervertidas e a recitação de trás para frente do "Pai Nosso".


Nada disso jamais acontece nos Sabbats dos Bruxos. Não há sacrifícios (humano ou animal), não há o que chamam de magia negra, não há rituais anticatólicos.


Os Sabbats são apenas datas em que os pagãos celebram a vida e tudo que nela existe, celebram a Natureza, dançam, cantam, deleitam-se com alimentos pagãos e honram as deidades da Religião Antiga (principalmente a Deusa da Fertilidade e Seu Consorte, o Deus).

Em certas tradições wiccan's, a Deusa é adorada nos Sabbats de Primavera e do Verão, enquanto o Deus é homenageado nos Sabbats do Outono e do Inverno (visível igualmente na representação dentro do coven).

A celebração de cada Sabbat é uma experiência espiritual intensa e sublime que permite aos wiccanos permanecerem em equilíbrio harmonioso com as forças da Mãe Natureza."


A parte fada da minha Alma é, sem dúvida, wiccana.

Apesar de ter sido educada e criada na fé cristã, sempre encontrei Deus (e a Deusa) em bosques, regatos, na praia, no Sol, na Lua... Na Natureza.

Acredito no equilíbrio, no respeito entre os opostos: macho e fêmea, frio e calor, água e fogo...

Acredito que podemos ter um mundo melhor, quando deixarmos de sujar o prato onde comemos e a cama onde dormimos (ou seja, a bolinha azul toda, 3ª a contar do Sol).

Acredito na sucessão das estações, no ciclo da vida, no ciclo das vidas...


E...

Acredito que todas as Primaveras são um renascer da Vida e uma renovação da Fé que tenho na melhoria deste Mundo, desta Humanidade, deste Tempo...

E agora, digo-vos apenas...

Happy Spring! :)

quarta-feira, 18 de março de 2009

A Pilita Alentejana

Rija, enquanto durou.
Agora q'amolengou
e antes q'a morda a cobra,
Vou atá-la c'uma corda
Pra ela nã me fugiri.

Preciso da sacudiri,
Leva tempo pá'cordari
Já nem se sabe esticari.

Más lenta q'um caracoli,
Enrola-se-me no lençoli.

Ninguém a tira dali,
Já só dá em preguiçari.
Nada a faz alevantari
E já nã dá com o monti,
Nem água bebe na fonti.

Que bich'é que lhe mordeu?

Parece defunta, morreu.
Deu-lhe p'ra enjoari,
Nem lh'apetece cheirari.
Jovem, metia inveja.
Com más gás q'uma cerveja,
Sempre pronta p'ra brincari.

C'o diga a minha Maria,
Era de nôte e de dia.

Até as mulheres da vila,
Marcavam lugar na fila,
P'ra eu lha poder mostrari !
Uma moura a trabalhari,
Motivo do mê orgulho.

Fazia cá um barulho !
Entrava pelos quintais,
Inté espantava os animais.

Eram duas, três e quatro,
Da cozinha até ao quarto
E até debaixo da cama.
Esta bicha tinha fama.

Punha tudo em alvoroço,
Desde o mê tempo de moço.
A idade nã perdoa,
Acabô-se a vida boa !

Depois de tanto caçari,
Já merece descansari.
Contava já mê avô:
"Niuma rata lhe escapou !"
É o sangui das gerações.
Mas nada de confusões,
Pois esta estória aqui escrita,



É da minha gata, a Pilita !

terça-feira, 17 de março de 2009

Obrigada :)

Bem, não vos vou massacrar muito (mas vou massacrar na mesma...eheheh) com as minhas festas de anos... Mas este post estava prometido, por isso... Aqui está ele!

O Dia 13 começou bem, às 0:00h começaram a chover mensagens e sms, e o pessoal que estava comigo na net foi dando os parabéns até perto das 2:00h. Uma amiga que está em Espanha fez batota, deu-me os parabéns às 0.10h...de lá! :p

Depois, a noite foi serena, recomeçando a chegada de sms às 7:30 da manhã... :p

Lá me levantei, armei-me em "maricas" e decidi vestir uma saia e ir toda gira pró trabalho (epá, não esperem "falsa modéstia" da minha parte, eu estava mesmo gira! :p).

No trabalho, todos me deram beijinhos e os Parabéns e meteram-se comigo por estar de saia... lol

Passei a manhã ao telefone, a receber os cumprimentos de toda a gente e confesso que, a nível laboral, não fui muito produtiva... :p

O almoço foi na companhia de 3 amigos, dos quais só uma é que podia ir jantar comigo e foi fixe! :)

À tarde, continuaram os telefonemas e as sms, e depois, levei o bolinho de bolacha comprado no Feira Nova (não tive tempo de o fazer, mas até era gostoso) para o bar do trabalho, juntamente com o espumante semi-seco da Quinta do Encontro.
Cantaram-me os parabéns, soprei as velas, comemos, bebemos e estivemos um bocado na paródia. :)



À noite, mudei de toilette (como estou mais magra e estava mesmo numa de "mariquices", apeteceu-me), e fomos para o meu jantar de aniversário.

O jantar foi "temático", porque estávamos num sítio onde se festejava a Sexta-feira 13, e apesar de o serviço ter deixado muito a desejar, divertimo-nos bastante!
Cantaram-me de novo os parabéns (o meu pessoal e o resto das pessoas da sala que não me conheciam de lado nenhum... lol), comemos o belo do "Bolo de noz com recheio de gelado de frutos vermelhos", bebemos mais espumante da Quinta do Encontro e acabei por ir oferecer à mesa da organização do jantar (que me tinha cantado os parabéns), bolo e espumante também!



Mais tarde, juntámo-nos todos e foi bem engraçado. Acabei por receber, da parte da organização, um livro, dois DVDs e um chapéu! :)

Depois, ainda fomos a um bar e a noite acabou por volta das 4h da manhã de Sábado! :)

No Sábado de manhã, recomeçou a recepção de sms e mensagens de quem não tinha conseguido dar-me os parabéns no dia anterior.

Arranjei-me, peguei nas rodinhas e bazei para casa da minha irmã mais velha, para continuar as festividades.

Vieram ter conosco 2 casais amigos, mais alguns familiares, e... Adivinhem lá?...

Cantaram-me de novo os parabéns, apaguei as velas e comemos mais bolo (como a minha irmã mora numa terra mais quente que a minha, gosto sempre de comer bolos-gelados, tipo Romântica).




Nessa noite, era para sair com o Nº1, mas estava com uma vértebra fora do sítio e fiquei mal disposta, portanto já não fomos prá night... :s

No Domingo, almocei com eles e fui para outra terra, ter com outra das minhas manas e com o Nº3.
Acabámos por ir passear a um parque à beira-rio, onde havia rãs, repuxos a fazer arco-íris, e estava um dia magnífico... Tirei as sandálias e andei descalça, pois claro, nem era eu se não o fizesse! :p






Além de ter tido notícias do pessoal, o que é sempre bom, também recebi prendas! (Eu sei que este vai ser mais um post XXL, mas fica tudo dito! :p)


Uma das prendas, foi o Inside Me que deu e eu fiquei deveras emocionada!
Está aqui, e é uma das coisas mais bonitas que já alguém fez para mim! :)

A Rak também foi (é) um doce, e não deixa de ser surpreendente a capacidade que temos de criar laços afectuosos com amigos virtuais! Vejam aqui!

Além destes mimos, recebi algumas prendas, das quais vou destacar:

A Cattleya que a Pipokita e o marido me deram:





A saia da Desigual que me fica muito bem (não, a sério, esqueçam lá isso da falsa modéstia, que eu não uso disso :p), mamãzinha que deu:


A medalha que um vizinho da minha irmã me deu (o senhor não me conhecia, boa!?!??):


Para finalizar, quero agradecer-vos a TODOS os que se lembraram de mim e me deram os parabéns e tiveram gestos e mimos para comigo...

A todos vós...

MUITO OBRIGADA!!! :)

Beijinhos :)

PS - e hoje a Vida presenteou-me de novo: estive com um velho amigo que já não via há 5 anos, era lindo, continua lindo e vai ser sempre lindo, lindo, lindo!!! (A menina "lavou bem a vista", ó se lavou! :p)

segunda-feira, 16 de março de 2009

Rapidinhas...

Enquanto preparo o post sobre as minhas festas de anos, deixo-vos duas "receitas" rapidinhas que me mandaram pela net. Espero que gostem! :p


"Pois é amigas, anda a circular uma receita pela net que é um insulto e só pode ter sido inventada por um homem.

AOS QUE PENSAM EM NÓS APENAS E SÓ COMO MERAS COZINHEIRAS.... E QUE NOS ENVIAM MAILS DESTES:

Receita de bacalhau com broa

Ingredientes: Esposa, bacalhau, espinafres, broa de milho, azeite, alho,cebola, batata e sal.

Modo de preparação: meta a esposa na cozinha com os ingredientes e feche a porta. Espere duas horas e seja servido.Bom apetite.



ENTÃO AQUI VAI PARA A TROCA UMA RECEITA EXÓTICA:

Receita exótica

Ingredientes: Homem, morangos, champanhe, jornal, comando da TV

Modo de preparação: Junta-se o jornal, o homem e o comando da tv, fecha-se bem fechadinho na sala e vai-se comer morangos com champanhe para a casa do vizinho solteiro e bom com'ó milho!


:)
"

sábado, 14 de março de 2009

As festividades...

... continuam, o meu aniversário parece sempre um casamento cigano de 3 dias! :p

Ontem correu tudo bem, foi uma noite de aniversário como todas as últimas noites de aniversário dos últimos anos: estranha e gira!...

Constatação de facto: não me lembro da minha última festa de anos "normal"... lol

Beijitos, moi même vai levantar "vôo" deste bosque e partir para outro! :)

Bom fim de semana! :)

sexta-feira, 13 de março de 2009

34, 100 e 1017

:D

Hoje faço 34 anos (na verdade, faço-os às 13:45), este é o meu 100º post e já tive 1017 visitas ao meu perfil desde que comecei o blog, a 3 de Janeiro de 2009!!!

Portanto...

Parabéns a mim! :p

E...

Parabéns a vocês que me aturam*!!!


Beijinhoooooooooooooooooos


*Onde foram buscar tanta paciência!??!?! :D Obrigada a todos!

quinta-feira, 12 de março de 2009

Falta um dia...

... para fazer 34 anitos! :)


(Ainda bem que ainda há quem me chame “cota enxuta”, para eu não me sentir desmoralizada... lol)

Ora... já que “alguém” insistiu, aqui vai a minha lista de prendas para o meu aniversário...
Confesso que é dificil dizer o que quero...

Já tenho muitas coisas das quais gosto e preciso, outras são aqueles sonhos (ainda) impossíveis... Mas, dentro dum mundo mais "real", acho que tenho gostos bem simples...

Então, aqui está a lista de algumas das coisas que eu gosto sempre de receber:
Acima de tudo: MIMOS!!! :D
Em relação a prendas-objectos...

1) Livros (óbvio!) – tenho quase todos da Marion Zimmer Bradley, mas faltam-me “Presságio de Fogo”, pelo menos, gosto de Joanne Harris e ainda me faltam alguns, Robin Cook, Paulo Coelho, gosto de bons policiais (Mary Higgings Clark, por ex.)... Assim de repente, não me lembro de nenhum livro que gostasse de receber, em especial, tenho muitos, mas nunca são demais! E ando com a leitura atrasada, tenho uns três ou quatro livros que ainda não li, o que é impensável, mas o tempo não dá para tudo... :s

2) Música – assim de repente, cds da Rita Redshoes, David Fonseca, Rodrigo Leão, Metallica, The Last Shadow Puppets, Nouvelle Vague (estes 2 últimos, influências da playlist do Inv3rs0)... Ouço muitos estilos de música, por isso... não é difícil de escolher! Ah, gostava de ter Guns’n’Roses, acreditam que não tenho um único álbum dos meus loucos tempos de teenager!??!?

3) Filmes – tenho alguns dvds científicos, da National Geographic, não me importava de ter mais, gostava de ter a trilogia dos X-Men, do Matrix, colectâneas de Star-Wars, ando cheia de vontade de ter “A Viagem de Chihiro” e a colectânea dos “Jovens Heróis de Shaolin”, assim como colecções do Dr. House (tenho a série 1 e 2), Mentes Criminosas, CSI...

4) Flores. Todas, não sou esquisita, sejam flores cortadas, sejam plantas em vaso! :)


5) Lingerie* sexy... Preta ou de cores fortes (vermelha, azul, roxa), sem muitas rendas, macias e acetinadas... :p


6) Um canivete suíço dos pequenos, que perdi o meu e só tenho um canivete simples e maiorzito.


7) Incensos, velinhas de cheiro, de preferência de violeta, dama-da-noite, alfazema, baunilha, coco, ...

8) Coisas de "gaija", maquilhagem, brincos**, anelitos...

9) Pedras. Preciosas ;) ou semi-preciosas, adoro ametistas, águas-marinhas, esmeraldas, cristais quartzo, pedra-do-sol, pedra-da-lua, pedra-de-estrelas, olho-de-tigre... Ou polidas em objectos, tipo brincos, pulseiras, "penduricos", ou em bruto.

Mas na verdade... Qualquer boa surpresa é sempre bom!!! Se bem que será difícil ultrapassarem a que já recebi... :)


...


Assim de repente, é o que me lembro, confesso que o que mais gosto nos anos é receber notícias de quem faz questão de ligar e pelo facto de juntar algum pessoal (nunca todos, que é impossível).


Este ano, se tudo correr bem, tenho um bolo de bolacha para levar para o trabalho, com uma garrafa de espumante "Quinta do Encontro" meio-seco, jantarei com amigos amanhã, num jantar que promete ser "diferente", e passarei o fim-de-semana com família e outros amigos, noutra terra. E na verdade, é isso o que é importante! :D


Mesmo que não receba uma única "prenda-objecto", só espero que corra tudo bem e que todos nos divirtamos!


Beijitos e bom noite a todos!


:)

terça-feira, 10 de março de 2009

Ainda...

... estou com o "sorriso de euromilhões" estampado na cara!!!

:D

Have a nice dayyy!!!!!!

segunda-feira, 9 de março de 2009

A melhor prenda...

...recebi-a ainda há pouco!


Deixem-me explicar:
Estou quase a fazer anos (dia 13), e é claro que gostaria de receber prendas (quem não gosta?!?!?) :p


Devido à insistência de uma querida bloggerfriend, ia publicar as prendas que gostaria de receber.
E ia fazer um post todo engraçado, com imagens e tudo...


Mas...

Mesmo continuando a querer algumas dessas coisas que até parecem triviais...
(E que talvez venha mesmo a postar sobre elas...)



Hoje recebi uma das prendas que mais queria! :D


Foi de surpresa, foi adiantada (como todas as boas prendas, foi dada "porque sim" e não por qualquer outro motivo), e estou...


Deliciada!


Absolutamente Deliciada!!!...




Thanks, Sweetie!!!!!!!



E agora despeço-me de vós, até amanhã, porque vou curtir a minha prenda! :D
Beijitos
PS- Sabem o que é um "sorriso de totoloto"? É o que está estampado na minha cara, agora! :)
PS-Pronto, a Eu mesma! tem razão: é mais um sorriso "euromilhões"! :D

domingo, 8 de março de 2009

129 Gajas Mortas...

... é um dos motivos pelo qual hoje se celebra o Dia Internacional da Mulher!
Para quem não sabe, ver aqui.

Na minha opinião...

ADORO SER MULHER! :)

Feliz dia, princesas!!! :)

E, gaijos, tratem bem as Vossas Mulheres (amigas, amantes, mães, filhas, irmãs, colegas...), mas não apenas hoje, ok!??!?

Beijitos! :)

sábado, 7 de março de 2009

A menina comprou...

... este brinquedo novo e anda a divertir-se!!!


Amanhã mostro alguns resultados, que hoje já não tenho tempo!!! :p


Beijitos
:)

sexta-feira, 6 de março de 2009

As Verdades das Tretas! :)

Bem, voltei ao meu "normal" (whatever that means... lol)!!!
Obrigada a todos pelos mimos e pela paciência!!

Por tal, e porque estava prometido, aqui vão as respostas ao Desafio das Tretas!

1) Sou alérgica a mercúrio, a mercurocromo e a "cromos".
Verdade!!! Já tive um problema sério na pele por causa de mercúrio e já me disseram que as reacções que faço a algumas comidas com peixe (quando mais ninguém as faz) poderá ser devido ao facto de esses peixes serem de águas com excesso de mercúrio. E eu que gostava tanto de brincar com o mercúrio dos termómetros que se partiam... lol
O mercurocromo tem mercúrio e os "cromos" dão-me alergia, porque não tenho paciência para a estupidez humana e afasto-me logo! lol

2) Comecei a tomar a pílula aos 17 anos e deixei de tomar, completamente, há um ano e cerca de 4 meses.
Verdade!!!
O meu corpo cansou-se, notei que ovulava mesmo com a pílula e deixei de a tomar. Além disso, também queria engravidar, o que foi seriamente pensado mas não realizado.

3) Tenho uma marca de nascença na perna, igual à duma das minhas irmãs.
Mentira!!! Tenho uma marca de nascença, nas costas, igual na forma, mas não na cor, à marca duma das minhas irmãs e também da minha mãe.

4) Adoro comidas pesadas ao pequeno almoço (feijões, ovos, bacon, batatas), nos dias em que a noite foi curta e dormi pouco.
Verdade!!!
Então se foi noite de disco, ou de farra... lol E para grande escândalo dos meus amigos ou colegas que estejam comigo, que se admiram sempre com isso! E no fim, como frutinha... É um bom pequeno-almoço! Lol

5) Já fiz 6 horas de viagem, na mesma noite (3h ida + 3h regresso), a meio duma semana de trabalho, só para estar 3 horas com um namorado.
Mentira!!!
Fiz 5 horas de viagem para estar com ele 2,5 horas. Era um namoro muito à distância e ele fez também umas 4h de viagem. Além da chuva e da velocidade que arrisquei, o problema maior foi que eu só tinha dormido 4h na noite anterior, e à vinda, tive de parar na estação de serviço para dormir meia horita, porque até o “cão negro” vi... Cheguei a casa às 7:30h, deitei-me vestida, acordei uma hora depois e às 9.05 estava a trabalhar. Naqueles tempos, e por ele, teria feito o mesmo nem que fosse apenas para estar com ele meia hora...

6) Já "abri as pernas" duas vezes a troco de dinheiro (50 € de cada vez).
Verdade!!!
E antes que comecem a pensar “outras coisas” (sim, que eu sei que pensaram “outras coisas” :p ), eu explico: Participei num teste da ProTeste a ginecologistas. Tinha de ir a uma consulta normal, e pagavam-me 50€ para me fazer de ignorante, de forma a testar a informação que me dariam. Como quis ganhar mais, fiz 2 consultas, logo, abri as pernas 2 vezes... Para as médicas... :p (Esclarecidos?...)

7) No Verão, além de descalça, ando completamente despida pela casa com as janelas escancaradas, apesar do prédio não ser alto e ter vizinhos.
Verdade!!!
É que moro numas “águas-furtadas” e as minhas janelas são todas viradas para o... céu! :D

8) Tive 3 Grandes Amores na minha vida e engravidei de um deles.
Mentira!!!
Tive 3 Grandes Amores, mas nunca engravidei, nem deles nem de ninguém! :p

9) Durmo com: lençóis de algodão, 1 cobertor eléctrico, um edredon fino, um edredon de penas e um edredon mais forte e largo por cima dos outros todos.
Verdade!!! O edredon fino é para proteger o cobertor eléctrico das penas que se soltam do edredon de penas, que além de ser quentinho, é fofinho. E o 3º edredon serve de colcha, está num saco de edredon mais bonito... E prende os outros... lol Consigo respirar, porque não meto a cabeça debaixo das mantas, o que nunca gostei. E, às vezes, esqueço-me do cobertor eléctrico ligado, fico cheia de calor e ponho os pés de fora, mas nem sempre desligo... lol Outras vezes, acordo completamente suada! :D


Agora, os resultados:
Eu mesma!, Sophie, Bruno Fehr*, nOgS, Pedro Barata e Rak: 0 certas.
Inside me, Caranguejo, Miss Kitty, Salto-Alto, Mister.io**: 1 certa.

And the winner is... (rufar de tambores, mas fraquinho)

Inv3rs0, com 2 respostas, em 3, certas!!!

Por teres acertado 2, acabas de ganhar um magnífico, fantástico e estupendo....

.

..

...

....

.....

......

.......

........

.........

Beijo repenicado na testa!!! :p


A todos, o meu agradecimento e muitos beijinhos!!!

:)

* Obrigada por teres participado e aceite o desafio sem me conheceres de lado nenhum! :)
** Afundaste um submarino...lol

terça-feira, 3 de março de 2009

Conto Amoroso Rural

"Um homem entra em casa com uma ovelha nos braços. A mulher, deitada na cama, está a ler um livro.

Diz o homem:

- Olha, amor, esta é a vaca a que me atiro quando te dói a cabeça.

Diz a mulher:

- Se não fosses parvo, verias que isso é uma ovelha, não uma vaca.

O homem sorri e responde:

- E tu se não fosses tão bruta, verias que estou a falar com a ovelha e não contigo. "



lololol
Velhinha mas imperdível!!!


PS: Obrigada a todos pela forcinha, realmente há dias em que uma pessoa acorda a sentir-se mal-amada... :s Mas não são todos os dias e não dura sempre! :D Beijinhoooooooos

Para quem...

... se sinta mais frágil, "mal amado", "abandonado" ou afins...







Acima do Sol - Skank

Assim ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim , eu sei que ela só vai
Achar alguém pra vida inteira
Como você não quis

Tão fácil perceber
Que a sorte escolheu você
E você cego nem nota

Quando tudo ainda é nada
Quando o dia é madrugada
Você gastou sua cota

Eu não posso te ajudar
Esse caminho não há outro
Que por você faça

Eu queria insistir
Mas o caminho só existe
Quando você passa

Quando muito ainda é pouco
Você quer infantil e louco
Um sol acima do sol

Mas quando sempre é sempre nunca
Quando ao lado ainda e muito mais longe
Que qualquer lugar

Um dia ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim , eu sei que ela só vai
Achar alguém pra vida inteira
Como você não quis

Se a sorte lhe sorriu
Porque não sorrir de volta
Você nunca olha a sua volta

Não quero estar sendo mau
Moralista ou banal
Aqui está o que me afligia

Um dia ela já vai
Achar o cara que lhe queira
Como você não quis fazer

Sim , eu sei que ela só vai
Achar alguém pra vida inteira
Como você não quis

segunda-feira, 2 de março de 2009

Cinderela, hoje...

A pedido de muitas famílias, hoje o postalito é curto... E porquê? Porque chega de vos massacrar com os meus postais tamanho XXL.
E porque hoje vou ao osteopata e devo vir tão moidinha que não me vai apetecer fazer mais nada... eheheh
Divirtam-se!!!

"Havia uma menina muito triste que não podia ir para a night, o seu nome era Cinderela.Vivia com a madrasta e a duas irmãs pois o seu pai já tinha morrido.
A chavala coitada, à janela, via aquele pessoal todo a curtir sempre "putas e vinho verde" e sentia-se desprezada, coitadinha!!!
Foi então que surgiu uma fada madrinha, era uma beca fatela mas dava para os gastos.


Fada madrinha: Cinderela, tu hoje vais curtir.
Cinderela: Bem fixe, será que dá para ir ao queens?
Fada madrinha: É claro.


A fada vira-se e o que antes eram velhos trapos, agora era um lindo vestido a imitar um Augustus,da feira de Carcavelos.O que antes eram socas velhas agora são lindas botifarras cheias de lantejoulas como os "paneleiros" do Queens.
Bem, táva linda de morrer, cabelo arranjado e tudo , parecia uma loba do sexo.
Mas eis que surje um problema.


Cinderela: Mas há um problema, fada madrinha, é que eu tou com o chico e não tenho tampões, que vou fazer??
Fada madrinha: Não te preocupes, já temos pouco tempo mas vou ver o que posso arranjar.


Pega numa abóbora (única coisa que havia à mão) e transforma-a num tampão.E diz para a Cinderela.


Fada madrinha: Tá a limusine lá fora à espera mas tem cuidado pois tens que regressar à meia-noite em ponto ou tudo voltará ao normal e passarás uma vergonha.


Então lá foi a Cinderela, uma rapariga ingénua mas pronta a curtir.
Bem, foi copo pago daqui, copo pago dali e já tudo andava à roda, aquilo eram ácidos, eram ganzas.
Deu o toque da meia-noite e ela sempre a curtir. De repente, ouve-se um grito na pista.
Tudo voltou ao normal, e o tampão transformou-se numa abóbora..."



Lol
Tenho a acrescentar que esta fada madrinha fatela não é pessoa nem das minhas relações, nem da minha família... lol
Beijooooos!

domingo, 1 de março de 2009

Passeio no campo! :)

Como vos disse na sexta-feira, apetecia-me ir ver as amendoeiras em flor. Como é longe e não me apetecia tantas horas de estrada, apetecia-me mesmo era ir para o campo, peguei no carro e fui até uma quinta aqui perto, a uns 50Km.
A quinta é duns conhecidos, e não tem lá ninguém.

Se eu ganhasse um prémio jeitoso, comprava-a: adoro ir para lá espairecer, divagar, andar, tudo...

Convido-vos a acompanhar-me neste passeio.

“Depois da estrada, o caminho de terra pouco convidativo redobrou-me a atenção na condução. Tem muitos buracos, pedras soltas e eu não tenho um jipe.

Cheguei. O portão permanece fechado, estaciono o carro, saio com a mochilinha, o termo de água e um saco com uma pá de jardinagem para apanhar uma planta aromática que me pediram.

No caminho de acesso ao casario, o Sol filtra-se por entre os cedros, os castanheiros despidos e as nuvens ligeiras.

Sopra uma brisa leve e fresca.

Vou observando as árvores ao longo do caminho: cerejeiras e macieiras despidas, castanheiros, oliveiras, mimosas a começar a florir.
As mimosas querem invadir tudo, e passa-me pela cabeça o quão grata sou a Deus por não ter nenhuma alergia respiratória, nem asma, nem bronquite, pois o perfume delas já se começa a sentir intenso na brisa.

Chego ao casario, duas casas, um lagar, um tanque, tudo em pedra, e pouso as minhas coisas na pequena mesa, também em pedra, ao pé da casa maior.

Agora vou passear. O percurso é conhecido, habitual, mas nunca rotineiro. Entro pelo patamar do tanque, só com a mochila, que não me apetece colher nada agora e já bebi água.

Observo as figueiras e as cerejeiras, as primeiras ainda no seu sono de Inverno, as segundas a começar a despertar, com os gomos inchados a prometer flores.


O diospireiro também dorme, é enorme, tem uns 7m de altura bem à vontade, e ainda mantém nos seus ramos parte do cálice dos frutos que já cairam.
A cameleira branca e rosa está intensamente florida, um regalo para a vista. A temperatura ainda é fresca, nem sequer andam abelhões de volta dela, como costume.

Sigo o meu caminho, ainda cheia de pensamentos na cabeça, ainda pouco relaxada, ainda ansiosa por encontrar as respostas às minhas perguntas e que sei que hei-de encontrar ali.

Oh! E a primeira surpresa do dia delicia-me a Alma. Numa zona anteriormente coberta de silvas e limpa o ano passado, as violetas fazem um tapete fofo, verde e roxo, e sinto-lhes o perfume adocicado, delicioso... Adoro violetas, adoro a sua fragilidade e a sua tenacidade, a sua resistência às más condições climáticas.

Colho uma, só uma, pois sou um bocadito contra colher flores só porque me apetece, mas esta colhi-a para me acompanhar com o seu perfume no passeio que faço.

Continuo. O caminho está mais dificil agora, tem fetos secos e silvas, mas eu quero ir até ao fim do patamar.

Chego. Vejo ser impossível ir até à mina de água, o caminho está escondido entre silvas e giestas, e eu estou de calças de treino finas, apesar de ter trazido as botas de campo.
Não me perco em pormenores e deixo-me resvalar até aos patamares de baixo. Quero ir ver as nogueiras e o marmeleiro.

As nogueiras estão a começar a acordar, nota-se nos gomos que querem abrir. O marmeleiro surpreende-me, já espreitam pequenas folhas entre os ramos nus.

Satisfeita, faço o percurso inverso pelo patamar, na direcção das casas de novo. A segunda nascente está cheia de silvas, não consigo passar ali, mas trepo até ao patamar de cima e continuo, parando a espreitar os pessegueiros, os castanheiros e as oliveiras.
Os pessegueiros também já começam a acordar, os gomos estão inchados e prestes a abrir.

As oliveiras mostram sinais de olho-de-pavão (uma doença de primavera) e alguns indícios de traça-da-oliveira nas folhas.

Chego às casas, e contorno a maior, à procura da amendoeira. Ainda não está em flor, mas já falta pouco! Lembro-me do post do dia anterior e, apesar de não sentir o perfume delas, “cheira-me” a Primavera. :)

Reparo que alguns vidros da casa estão quebrados, devido ao mau tempo, pois houve gente lá (a colher azeitona, creio eu, e os caçadores também andam por ali) mas não iriam partir aqueles, que não dão acesso ao interior da casa.

Na esquina oposta da casa, a ameixeira saúda-me já com flores.
E eu sorrio, deliciada, e subo as escadinhas que me levam ao patamar dos galinheiros abandonados. Aí, apercebo-me que as plantas que eu procurava (erva-das-azeitonas, uma planta muito parecida com óregãos) estão amarelitas do tempo. Volto às minhas coisas, pego na pá e colho uma, para levar. Entretanto, decido ir apanhar algumas camélias, para mim e para a Coccinelita, e só o faço porque esta não dá semente, é dobrada, logo, a flor “não lhe faz falta”. Claro que peço autorização primeiro à árvore, há que manter o respeito por todos os seres vivos.

Faço um ramo e coloco ao pé das minhas coisas e da erva-das-azeitonas. Bebo umas goladas de água, porque agora o caminho a seguir é maior.

Desço a encosta por um bom caminho de terra, entre mimosas. O vento agita-as e ouve-se a madeira dumas contra as outras. O seu perfume sente-se, mas não é invasivo nem enjoativo, há poucas abertas, ainda.
Procuro narcisos anões por entre elas, que não encontro. Ou é cedo demais, ou tarde demais. Creio ser cedo.

Caminho, caminho, caminho, os pensamentos a vaguearem ainda mais rápido que os meus passos.

Estou triste, hoje, e nem sei bem porquê. Estou triste com a minha vida, estou triste comigo, ou talvez nem seja bem triste. Estou consciente que tenho de tomar certas opções, assumir certas atitudes. Estou seriamente pensativa, ou pensativamente séria?

Passo por uma casita de pedra e reparo que também a trancaram, o que me agrada. Ninguém tem nada de ir para ali fazer estragos.

Continuo caminho abaixo. Um chap-chap faz-me olhar para baixo. Caminho num pedaço de terra encharcado, resultado das nascentes mais acima. Um pouco mais à frente, javalis revoltearam a lama. Passo com cuidado para não me sujar e sigo. Decido continuar, nunca fiz este trajecto todo, parava nos limites da quinta.

Mas os meus pensamentos pedem descanso e eu quero caminhar.

Sigo.

E um sorriso estúpido e fascinado abre-se quando vejo imensos amores-perfeitos-bravos nas margens do caminho. São tão lindos!!!

A Natureza é perfeita!

Páro um pouco a apreciá-los, maravilhada. Até que os meus inquietos pensamentos voltam e ponho-me a andar de novo.
Vejo um carvalho cheio de bugalhas.

Ao longe, um pinheiro solitário pede-me companhia e é até ele que decido ir.

Chego e vejo que não me alicia o resto do caminho, pelo menos hoje não. O pinheiro tem uma pedra convidativa coberta de musgo mesmo por debaixo. Sento-me na suavidade da pedra.

Tiro o caderno da mochila, a caneta macia e começo a escrever.
A intenção é tirar todas aquelas ideias da minha cabeça, arrumá-las e colocá-las de novo, já arrumadinhas. E deixar ir no vento as que não são precisas e que só me ocupam espaço e tempo.

Um corvo crocita ao longe, algures nas árvores.

O vento sopra, como se me quisesse ajudar a arrumar as minhas ideias. Está a ficar frio, tenho as mãos frias. Mas escrevo.

Um movimento visto pelo canto do olho (bendita visão periférica a nossa!) alerta-me.

Com um ar agressivo que me faz sempre lembrar aquela música do “Tubarão” (Tum-tum-tum-tum-tum-tum), uma carraça sobe-me pela perna. Dou-lhe um piparote de regresso às ervas e o movimento que faço mostra-me que tenho outra no braço. Tenho um casaquito polar branco e uma camisola de licra de gola alta, também branca, o que dá muito jeito para ver se levo passageiros comigo. Outro piparote.

Recomeço a escrever. Outra carraça sobe-me pelas calças pretas. Mais um piparote.

Chiça! Mudança de lugar! Aqui não me deixam sossegada e rio-me, ao pensar que elas não se importam que eu faça acupunctura para me quererem o sangue.

Como está a ficar frio e adivinha-se chuva ao longe, decido voltar ao casario.


Quinze minutos a pé em passo acelerado, a evitar as giestas. Uma olhadela à parte de trás das pernas mostra-me outra carraça, mais pequena, a trepar. Mais um piparote.

Credo! Chatas!

Chego ao casario, tiro o casaco e o chapéu e sacudo-os. Depois sacudo as calças, não tenho nada a não ser ervas secas presas na roupa. Olho em volta. Devo estar sozinha nos 500m ao redor. Está fresco. Não penso mais: dispo também a camisola e sacudo-a, com o peito à mostra. Ainda bem que não há gente ali!

Visto-me, pois não está calor e não tenho qualquer vontade de ser encontrada naquela figura ou de ser mordida por algum bicho enganado, que os mosquitos já começam a juntar-se em nuvens.

Sento-me na mesa de pedra, “à chinês”, e escrevo.

Escrevo tudo, deito tudo cá para fora, ordeno tudo, decido tudo. Respiro, aliviada, a cabeça fresca, as ideias arrumadas. Serena. Descansada.

Tempos de mudança se adivinham... E avizinham.

Foi um bom passeio, serviu mesmo para o que eu queria.”


Volto ao carro, um braço com as camélias, outro com o saco e o termo entretanto vazio.

Arrumo tudo, meto-me no carro, sigo o caminho de regresso. Já na estrada, uma ligeira comichão na testa faz-me levar lá a mão, e noto um bichinho, que agarro. Calmamente, encosto o carro, para ver quem levo ali. Uma carraça, a 5ª. Mando-a para a estrada e sigo, com aquela sensação que qualquer comichãozita possa ser mais uma.

Telefono à Coccinelita a avisá-la que vou passar lá em casa, mas que quero que ela desça para ver se tenho mais alguma carraça comigo. Ela fica horrorizada com a ideia, mas aceita.

Já na rua dela, ela desce e vem ter comigo. Faço uma estranha dança por baixo do candeeiro público, para que ela possa ver bem se tenho mais algum bicho, mexe-me no cabelo, e...

Nada!!! Já não tenho passageiros ávidos de sangue!

Subimos para casa dela e conversamos sobre o meu passeio, as minhas decisões, as minhas ideias. Foi um dia produtivo!
:)